segunda-feira, 4 de setembro de 2006

Publicidade, meu amor

Está tão presente que nem damos por ela, é a parte mais visivel da economia de mercado. Sem ela não havia fotebol, ténis, formula 1, golf, e todos os outros desportos, mesmo os menos conhecidos, que existem apenas para ocupar pequenos espaços (entre anuncios) de Tv. Não havia Tv e as caixas dos correios, estavam sempre vazias. Sem ela não se vendia tanto, portanto não compravamos tanto, logo tinhamos mais algum no bolso. Então não precisavamos de trabalhar muito, e tinhamos mais tempo para fazer outras coisas, por ex. estar com os amigos (que não podiam dar a desculpa de ir á bola - lembram-se já nã havia fotebol) estar com os filhos (que tambem já não podiam estar a vêr Tv - lembram-se, tambem já não havia). As empresas que já não vendiam á grande, tinham de baixar os preços (lá estamos nós a ganhar outra vez). Não havia aqueles grupinhos de betos vestidos só com roupas de marca. A marca já não ditava a tua personalidade. Então mas o que é isto ? Vou vestir um fato xpto e não fico logo com ar de intelectual-urbano-cuidadosamente-desleixado ? Então, vou ter de o provar com palavras, ideias e actos? Então só o aspecto já não me chega? o quê, não me digas (desculpem a interrupção mas tive de ir dar leitinho á Petra) que vais guardar umas vacas e não fumas Marlboro? Agora digam lá se não tinham uns tenis Sanjo se tivessem uma publicidade tipo Nike ? Toca a abrir os olhos suas mulas a publicidade é o nosso MATRIX.

ps. este post foi patrocinado pela Milupa (leite para crinças)

sempre a considerar

2 comentários:

paveia disse...

quando é que cais na real :) ??? SANJO FOREVER

Anónimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado