segunda-feira, 8 de outubro de 2007

NO BAÚ DE UMA TRINTONA -II

ano 1992“Quem sou eu?, o que faço aqui nesta Terra? Porque é que eu existo? Se eu ainda fosse uma ajuda para a Humanidade, mas não sou. Não sou nada.
O meu temperamento nem eu percebo; parece que quero divertir-me mas não me divirto. Parece que não sou eu, é outra pessoa. Eu quero ser EU. Medo das consequências???? Gostava que alguém me dissesse quem sou eu, porque é que existo.

“Eu” , voltando novamente à minha filosofia, isto é se a tenho, sou um ser? uma entidade? uma coisa? o quê mais precisamente? Eu não quero ser eu, eu não quero existir, eu , que coisa confusa. Mas “penso logo existo” – descartes.
Tenho raiva, do quê, nem sei, do mundo, das pessoas em particular, talvez? As coisas não são como eu gostaria que fossem, Eu não sou como as pessoas gostariam que eu fosse. As pessoas têm opiniões muito diversas. Umas dizem isto, outras dizem aquilo e ainda outras dizem aqueloutro. Ora bolas, eu quero ser eu, quem não gosta que se lixe. Mas na realidade, não dá, os valores morais da nossa sociedade estão muito enraizados e são muito valorizados. Eu é tão bom poder escrever e dizer EU com força; com garra dizer EU, EU ESTOU AQUI, SIM EU. Não sei por quanto tempo vou ficar aqui.

Será que estou doida? EU não sou normal. Eu vivo, viver que palavra gira. VIVER mas viver mesmo à vontade: sair, conhecer novos mundos (terras), novas gentes, novas culturas. VIVER a meu gosto, fazer o que me viesse à cabeça sem pensar em valores morais ou estéticos. SIM, acreditem a vida das pessoas está regida pela estética. Só por causa da estética não se faz isto ou não se faz aquilo porque é mau aspecto ou vergonha ou “que coisa tão feia!” Que desgosto, não devo ser só eu que sinto isto mas até agora ninguém se decide pronunciar. Há quem tente ir por caminhos errados, mas no fundo só se estão a destruir, nada mais que isto."

7 comentários:

EU disse...

AI... AS CRISES EXISTENCIAIS!
TÃO PRÓPRIAS DA ADOLESCÊNCIA.
TÃO RESPONSÁVEIS PELO NOSSO CRESCIMENTO.

neorui disse...

está desactualizado? o texto. já sabes agora fi?

fi disse...

Sinceramente acho que o texto, é um texto bastante actual para qualquer adolescente, que sofre com "esses problemas", mas é positivo porque nos obriga a uma introspecção mais ou menos séria e é positiva quando se consegue algumas respostas. Este texto de 92 ainda não está totalmente resolvido, mas é a viver a VIDA que vou obtendo algumas respostas. Tb é com as nossas "coisinhas" que apreendemos as coisas de maneira diferente. Vero tb que não faço tudo aquilo que me apetece, quiça por questões moralistas ou estéticas.

TPS disse...

pois eu cá, acho que continuo na adolescência! :) se é que isso é adolescência.... :)

neorui disse...

as questões existenciais eu sou capaz de entender, já passei por várias, algumas re.voltam (voltam de novo). mas as questões estéticas não entendo, até até estudei historia de arte, mas devem ser questões mais pessoais, andar nu na rua , sei lá...
e o final "mas até agora ninguém se decide pronunciar." faz parecer que ninguém escreve..

duARTEE disse...

dear, estavas neste estado porque ainda não me tinhas conhecido, esfolheia lá esse diário mais para a frente e certamente vais encontrar testemunhos mais alegres

fi disse...

As questões estéticas foi algo que nesses tempos me debrucei bastante, cheguei à conclusão que existem muitas na nossa sociedade, de não fazeres ou fazeres as coisas por ser bonito ou feio. De seres bonito ou feio tb, de parecer bonito ou feio. As pessoas na nossa sociedade recorrem à estética como as moscas recorrem à ...., esquecem-se por vezes que é mais importante não a forma mas sim o conteúdo.