terça-feira, 1 de julho de 2008

edp

Estou incrédulo.
A EDP está a tentar receber as dívidas incobráveis, através da nossa factura.
Ou seja, divide o valor que alguns lhe devem por todos nós.
E isto será permitido?
Será constitucional?
E o nosso (des)Governo não faz nada ?

odasss

Mas está tudo maluco ?

5 comentários:

neorui disse...

ond'é que lest'isso?

TPS disse...

aqui por exemplo
http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=FIX_COMENTARIOS&id=320248&idCom=9

isto realmenteeeeeeeee!!!!!

fi disse...

é vero

neorui disse...

Assunto: COBRANÇA DE DÍVIDAS À EDP - Consulta Pública

Se não querem pagar ainda mais electricidade, leiam, respondam e enviem para todos os que puderem: é importante. ANTES DE 7 DE JULHO

Chamo a vossa atenção para a mensagem que se segue, uma vez que é do interesse de todos. Pf reclamem e passem ao próximo.

Caros Concidadãos e amigos,

Esta malta pretende pôr os cidadãos comuns, bons e regulares pagadores, a pagar as dívidas acumuladas por caloteiros clientes da EDP, num total de 12 milhões de euros e, para o efeito, a entidade reguladora está a fazer uma consulta pública que encerra em meados de Julho. Em função dos resultados desta consulta será tomada uma decisão. Esta consulta não está a ser devidamente divulgada nem foi publicitada pela EDP, pelo menos que eu saiba. A DECO tem protestado, mas o processo é irreversível e o resultado desta consulta irá definir se a dívida é não paga pelos clientes da EDP. A DECO teme que este procedimento pegue e se estenda a todos os domínios da actividade económica e a outras empresas de fornecimento de serviços (EPAL, supermercados, etc.). Há que agir rapidamente. Basta enviar um e-mail com a nossa opinião, o que também pode ser feito por fax ou carta mas não tenho os elementos.

Peço que enviem o e-mail abaixo ou um vosso e divulguem o mais possível, para bem de todos nós cumpridores.



Enviar para:

consultapublica@erse.pt



" Exmos. Senhores:

Pelo presente e na qualidade de cidadão e de cliente da EDP, num Estado que se pretende de Direito, venho manifestar e comunicar a Vªs Exªs a minha discordância, oposição e mesmo indignação relativamente à "proposta" – que considero absolutamente ilegal e inconstitucional – de colocar os cidadãos cumpridores e regulares pagadores a terem que suportar também o valor das dívidas para com a EDP por parte dos incumpridores.

Com os melhores cumprimentos, "




Na elaboração da versão final dos novos regulamentos serão considerados os pareceres de ambos os Conselhos, bem como todos os comentários e sugestões que forem enviados à ERSE.

As contribuições escritas enviadas à ERSE serão tornadas públicas, salvo indicação expressa em contrário, sendo disponibilizadas na página da ERSE na Internet (www.erse.pt) onde se encontram também os documentos justificativos e as novas propostas de articulado.

Estas contribuições podem ser enviadas à ERSE até 7 de Julho de 2008, por correio, por fax ou, preferencialmente, por correio electrónico, para os seguintes endereços:
Morada postal: Rua D. Cristóvão da Gama, 1 1400-113 Lisboa

Fax: 213033201

Correio electrónico:

consultapublica@erse.pt

Sorrisos em Alta disse...

Espero que seja aprovado!!!
Eu também gostava de poder chegar ao pé dum desconhecido e cobrar-lhe o que outros já me ficaram a dever!

Abraço