domingo, 22 de março de 2009

Num fim de semana


Numa terra num extremo do país, numa vila pequenina, numa estreita rua, havia uma lojinha que na sua "montra" tinha um recado em cima da única cama existente. Loja era, era, era, uma loja de rua muito antiga, cheia de pó, buracos nas paredes, trapos no chão, tudo amontoado, e nesta caminha "fofa e linda" havia este aviso: " Quem se deitar neste colchão, corre o risco de não acordar antes de a loja fechar". Aviso tentador, pensei eu; mas também fiquei a pensar na razão de tal aviso. Não sei se por ser confortável ou por ser tão mole que afundaria, ou por ter um pó perlimpimpim de adormecer, enfim, não arrisquei e não me deitei. Pode ser que na próxima vez experimente.

Sem comentários: