quarta-feira, 30 de setembro de 2009



sapatos lisos

...em tempos naveguei em fragata que agora abatida,
conheci o que não pensava existir,

folguei em portos sujos onde me apaixonara facilmente desde um sorriso a um orgasmo de fugida,
os meus filhos são as emoções que vincaram as rugas,
os motores eram os meus confidentes de passo largo e firme,
lubrificava e soldava os buracos do cansaço dessas milhas,
depois disso desse grande mar que afasta as margens,

engraxo sapatos,

após o abate fui com a embarcação para terra,
procurei uma janela para o rio e um espaço no mar de gente,
passei a ser o confidente de passagem como nos portos de abrigo,
pedem-me para engraxar os sapatos como senha de alivio,
vejo a gente perdida no oceano a olhar para as estrelas,
não lhes digo bombordo nem estibordo apenas as margens que conheci,
dizem-me que tenho as mãos sujas numa barca limpa,
gostam do brilho e dos nós que desfaço nos sapatos...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

meias rotas,

...Passam os dias seguidos de uma chuva fina,
sentada a coser as meias de quilometros de venda,
não compro mais, só porque se calhar estas chegam até parar,
não é que não ande mais mas posso deitar-me e não querer mais,
já não se vende como se vendia, agora não gostam de flores nem pássaros,
os bordados que tanto trabalho deram agora desdenham e não compram,
para quê comprar mais meias se o único uso da agulha é coselas,
sei que sou velha e os meus trapos vão ficando mas aquelas cousas novas não têm sentimento,
como uma arvore que se planta e se colhe o fruto com prazer agora estragam a fruta mais bonita que não sabe a nada,
por isso, posso deitar-me e não apetecer levantar, fecho os olhos e bordo as minhas flores que voam com os pássaros que as levam,
amanhã se não chuver levo esta saca e digo que não vendo as cousas de dentro, que não tem preço, que já não preciso de comer nem de usar meias novas, porque trago comigo o que chega para saber de mim...
 

terça-feira, 15 de setembro de 2009

domingo, 13 de setembro de 2009

LisboaFreecycle · Lisboa Portugal Freecycle®

O Lisboa Freecycle® é um grupo que está aberto a todos os que querem "reciclar" algum objecto especial em vez de o deitar fora. Seja uma cadeira, um aparelho de fax, um piano ou uma porta velha, sinta-se livre para o afixar. Ou talvez esteja a procurar adquirir para si! Os grupos sem fins lucrativos também são muito bem-vindos a participar!


Uma regra principal: tudo o que é afixado deve ser gratuito e livre. Este grupo faz parte da rede Freecycle, uma organização sem fins lucrativos e um movimento de pessoas interessadas em manter os bens materiais fora dos aterros e das lixeiras. Visite freecycle.org para conhecer outras comunidades e para ter mais informações sobre o movimento!
Utilize o e-mail LisboaFreecycle-owner@yahoogrupos.com.br para colocar perguntas ou apresentar sugestões de melhoria!

Divirta-se e junte-se a nós!

AVISO: OS MEMBROS DA REDE FREECYCLE USAM A LISTA POR SUA CONTA E RISCO.
Por favor, tome todas as medidas razoáveis para proteger a sua segurança e privacidade ao afixar na lista ou ao participar numa troca.
Aderindo à lista, você concorda não acusar nem os proprietários da lista e moderadores nem qualquer outro afiliado do Freecycle.org por qualquer circunstância resultante de uma troca Freecycle ou comunicação.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Riba par Yves Dalbiez







já tinha colocado este filme aqui.. mas nas reentré's tb se fazem revival's
o autor mandou o link e agora com mais qualidade de som e imagem
só para vc's :) riba


merci bien messiou dalbiez

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Reentré

Olá amigos

Desde que mudei de instalações no trabalho fiquei sem acesso a internet.

Dai a minha longa ausência do blog.

Por enquanto só consigo aceder em casa, o que não dá jeito nenhum.

Durante o trabalho sempre dá para uma pessoa se distrair :).

Somando a tudo isto as férias na ultima quinzena de Julho mais uns fins-de-semana perlongados em Agosto dá uma eternidade.

Por estes dias muita coisa aconteceu, o Benfica deu 8 a 1 ao ... a uns coitados, a Manuela Ferreira Leite disse que a Madeira era um bom exemplo de governação, o Medina Carreira (reputado economista) disse que em Portugal rouba-se muito e que é um pais muito pequeno e por isso se nota mais.

Eu acho que o ano devia começar agora.

O mês de Setembro devia ser o de Janeiro, as pessoas vêem descansadas das férias e começariam o ano a trabalhar com grande produtividade em vez de Janeiro que está toda a gente ressacada do fim de ano e enjoada dos fritos de Natal.

Tudo muda em Setembro, as crianças com um novo desafio pela frente, as escolas estão limpas e arranjadas após as obras de Verão, mudam-se as mobílias lá de casa, o tempo muda, até a programação da televisão altera, largamos os chinelos e os calções.

Eu já estou em 2010