quinta-feira, 26 de maio de 2011

...RESET

... chega de ilusões, fico-me pela media de acontecimentos
trabalho, trabalho, trabalho, trabalho, trabalho, familia, familia... e assim de rotina,
quem são os meus amigos, almoços e almoços, turtulias do infinito de coisas banais
, eu sou banal?, serei a merda que sou mas banal ou uma banana que escorrega em
trabalho de aprumo, tenho filho ou filhos, giro em tons de satelite mas por fora, mas amigos quem sou eu?, já não sei de nada, já os amigos me fazem olhar para o relogio e pensar que o
tempo já passou para fazer o ultrapassado sem apetecer, regra dos 40 ou trabalho, trabalho...
merda de coisas...
faço o reset...
estou só, olho ali, fito a paisagem, dou ordens, mal ou bem, interpretadas com mais ou menos
sintonia as coisas se fazem, destilo um pouco e vou para casa e junto da familia beijo e amo
com saudade dos amigos falo de coisas banais e bebo, sigo em chutar decisões e familia e amigos e QUANDO farto
faço reset e sempre aprendo nem que seja nos livros OU NA PAISAGEM sempre com a familia e amigos...
a roda da fortuna já me apanhou só porque sei clicar no reset...

2 comentários:

duARTEE disse...

a grande desvantagem de envelhecer é já não ter tempo para fazer velhos amigos

neorui disse...

bom que fazes o Reset, que separas o trabalho da família, que os vives em sítios e de formas diferentes. e os amigos estão e estarão para um abraço e uma conversa, com ou sem Reset